Sejam bem vindo ao Blog Terapia Ocupacional de São José do Rio Preto - SP.

Aqui você fica informado sobre cursos, novidades da profissão, acompanha textos, deixa comentários e muito mais!
Tenho certeza que todos os Terapeutas Ocupacionais sentem falta de sites da nossa área.
Por isso, quero um blog que aproxime mais os profissionais, afim de trocarmos experiências, conhecimentos, informações e tudo o que for possível... além de lutar por nossa profissão, que é tão linda!!!
Ah! Aqui tem indicações de sites para leitura, com algumas partes que eu escrevi, e outros muito interessantes para acrescentar em nosso dia a dia.
Um abraço à todos os visitantes!

DEFINIÇÃO DE TERAPIA OCUPACIONAL

Terapia Ocupacional é a ciência que estuda a atividade humana e a utiliza como recurso terapêutico para prevenir e tratar dificuldades físicas e/ou psicossociais que interfiram no desenvolvimento do cliente em relação às atividades de vida diária, trabalho e lazer. É a arte e a ciência de orientar a participação do indivíduo em atividades selecionadas para restaurar, fortalecer e desenvolver a capacidade, facilitar a aprendizagem daquelas habilidades e funções essenciais para a adaptação e produtividade, diminuir ou corrigir patologias, promover e manter a saúde.



LOCAIS ONDE EXERCEM SUAS ATIVIDADES:

Hospitais Gerais; Ambulatórios; Consultórios; Centros de recuperação bio-psico-social; Sistemas Prisionais; Órgão de controle social; Creches e Escolas; Empresas.


Sobre mim:

Mestranda na Famerp - Rio Preto - SP

Especialista em Terapia da Mão e Reabilitação do Membro Superior;

Especialista em Terapia Ocupacional Dinâmica em Neurologia;

Aprimoramento em Terapia Ocupacional;

Confecção de órteses estáticas, dinâmicas e progressivas;

Aplicação de bandagem terapêutica Kinesiotaping;

Consultoria para empresas que contratam pessoas com deficiência;

Cursos em que me capacitei: Neuropsicologia em Terapia Ocupacional; Integração Sensorial; Psicomotricidade;

Supervisão de casos clínicos e orientação de pesquisas;

Instagran: @pryscilla_to

Site: www.cirurgiadamaoriopreto.com.br

Fanpage: www.facebook.com/cirurgiadamao





Contato

Minha foto
São José do Rio Preto, SP, Brazil
Consultório de Terapia Ocupacional / Terapia da Mão (17) 3033-2430 / (17) 99716-8201 - Georgina Business Park - Rua Benedito Rodrigues Lisboa, n° 2675, bairro Jd Palmeiras - São José do Rio Preto - SP / pryscilla@gmail.com

domingo, 25 de novembro de 2012

Simpósio de Neurociências aplicadas a Saúde e Educação


Curso Básico de Tratamento Bobath


Curso: Dificuldades ou Distúrbio da leitura e escrita?


Sinais do câncer de mama


Vamos prestar atenção nestas orientações!!



Cadernos de Terapia Ocupacional - Ufscar


Entrem  neste link e acessem artigos da nossa área muito relevantes e importantes para nosso conhecimento, nos Cadernos de Terapia Ocupacional da Ufscar.
E vamos publicar Terapeutas Ocupacionais!! 
Só assim divulgamos mais nossa profissão e conhecimentos!

Projeto quer que paraplégico dê pontapé inicial da Copa 2014

Matéria muito interessante e emocionante para nós, reabilitadoras!!


Miguel Nicolelis estuda para fazer máquinas funcionarem com a força do pensamento.


O governo americano investe por ano 430 milhões de dólares na Duke, uma das principais universidades de medicina do mundo.

Estudos de ponta, publicados em algumas das revistas científicas mais importantes do planeta. 
Um grupo internacional, de 50 especialistas, na linha de frente da ciência!


Conduzindo pesquisas que podem beneficiar pessoas aqui no Brasil, como Emerson, de apenas 12 anos. E Sidney, de 36 anos. 

Emerson foi atingido por uma bala perdida há dois anos, quando empinava pipa em Guarulhos, São Paulo. 

Emerson conta como foram os últimos dois anos. "Ficar no hospital, sem fazer nada. Só, sem brincar", diz a criança.  Sidney ficou soterrado por seis horas no terremoto de Kobe, no Japão, em 1995. Os médicos deixaram claro a gravidade da minha lesão. 

"Devido ao terremoto, a casa literalmente caiu na minha cabeça", lembra Sidney Almeyda, analista de sistemas. 

Mas o que a pesquisa feita nos Estados Unidos tem a ver com esses brasileiros que não podem mais andar? 

É que o chefe desses cientistas da universidade Duke é do Brasil: o paulistano e palmeirense fanático Miguel Nicolelis. 

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo em 1984, ele vive no exterior há mais de 20 anos. Completa 51 de idade na semana que vem. E trabalha numa área que mais parece ficção científica: fazer máquinas funcionarem com a força do pensamento. 
Um braço robótico, uma perna robótica, um braço virtual que realiza um determinado comportamento sob o comando da atividade do cérebro. 

As aplicações práticas são muitas, porém ainda distantes. Mas Nicolelis tem pelo menos um projeto mais urgente, ambicioso e polêmico, que tem a ver com o Sidney e o Emerson: fazer um brasileiro, paraplégico, ou tetraplégico, de preferência uma criança, dar o pontapé inicial da Copa do Mundo, em São Paulo, no dia 12 de junho de 2014. Daqui a dois anos e três meses. 

"Acho que vai dar sim, acho que nós temos uma boa chance de conseguir realizar essa demonstração", afirma. 

O projeto tem nome em inglês: "Walk Again": andar de novo. Claro, tudo o que desejam o Emerson e o Sidney. Eles têm histórias diferentes, mas sonhos parecidos. 

Quando você sonha, você está na cadeira ou está andando? "Andando', conta o menino Emerson. 

"Por incrível que pareça eu sempre sonho que eu estou andando, afirma Sidney", 

O cérebro produz os sonhos, e também é ele que pode devolver os movimentos pra quem não consegue andar. Tudo vem do cérebro. 

"Felicidade, tristeza, nossas memórias, nossas lembranças, os nossos planos futuros", explica o cientista. 

E os movimentos também. Quando nos movemos é porque, frações de segundo antes, o cérebro deu a ordem. Mais precisamente meio segundo. 

O cérebro é formado por células chamadas neurônios. A quantidade nos seres humanos é muito, muito grande. 

"Existem tantos neurônios no cérebro como existem galáxias no universo", afirma Nicolelis, 

São cerca centenas de bilhões de neurônios, que se comunicam o tempo todo uns com os outros, por sinais de eletricidade. 

No laboratório do professor Nicolelis, um equipamento especial consegue captar o som dessa tempestade elétrica dentro da cabeça. No caso, de um macaco. 

Só que, nas pessoas paralisadas, a sinfonia de comandos não chega ao restante do corpo. O caminho está bloqueado, por uma doença ou por uma lesão. 

Como nos casos do Emerson e do Sidney. 

"Os médicos deixaram claro a gravidade da minha lesão", conta Sidney. 

A ideia, o pulo do gato do cientista brasileiro, é criar um atalho. Captar os comandos diretamente no cérebro, e transmitir para uma espécie de roupa de robô. O nome dessa veste é exoesqueleto - um esqueleto do lado de fora do corpo. 

"O cérebro do paciente vai comandar os movimentos do exoesqueleto do paciente, da mesma maneira que comandava os movimentos do corpo antigamente". 

Pra buscar os sinais elétricos lá no cérebro, a equipe de Nicolelis usa dezenas de sensores. São os chamados eletrodos, que entram só um pouco no cérebro - de três a cinco milímetros. 

Esses fiozinhos finos como um fio de cabelo são o que a gente chama de eletrodos. 

A próxima etapa é reunir tudo o que foi captado mandar para um chip, parecido com o de um telefone celular, implantado no crânio. 

"Não é que esse chip você vai na loja de computador e compra, não compra, é. Foi tudo construído por alunos, pesquisadores", explica Nicolelis. 

A energia vem de baterias, instaladas sob a pele e também numa espécie de mochila. 

Depois entram em ação mais chips, também embutidos, com um papel crucial: transformar os sinais do cérebro em ordens para o chamado exoesqueleto. 

Agora, os comandos são transmitidos, sem fio, pra antenas presas à cintura do paciente. 

"Só que, diferentemente do corpo biológico, o que vai se mexer vai ser o exoesqueleto". 

Tudo perfeito - só que nunca se construiu um exoesqueleto completo. Mas já existe um avanço muito importante, que anima os pesquisadores. 

O Fantástico mostra como funciona o exoesqueleto, equipamento essencial para o projeto Wlak Again. Ninguém fora do laboratório do professor Nicolelis conhece esse equipamento. 

Pra entender direito, nada melhor que uma demonstração. E o professor Nicolelis se entusiasma: manda buscar uma bandeira do Brasil. E claro, uma do Palmeiras. 

O computador faz o papel do cérebro. Manda o protótipo dar o chute. E ele chuta. Diversas vezes! 

"É o resultado de 25 anos de trabalho, nós sonhamos com isso, o nosso laboratório inteiro aqui, desde que a gente começou a trabalhar, conclui". 

Pra chegar a esse ponto, a equipe se especializou em ler os pensamentos de animais - ratos e macacos. 

Acompanhamos uma experiência. A macaquinha, a Kiwi, de seis anos, anda em uma esteira, como essas de academia. Infelizmente a gente não pode mostrar a kiwi, porque é uma regra da universidade que não se mostrem animais usados em pesquisa. Mas eu já dei uma olhada, e dá pra garantir que ela se diverte. 

"Em um monitor a gente vê a atividade elétrica de uma centena de células do cérebro da Kiwi", explica Nicolelis. 

Essa é a linha mestra da pesquisa: entender o que acontece dentro do cérebro quando o animal se mexe. E, a partir daí, usar esses sinais pra movimentar uma máquina só com a força do pensamento. 

No laboratório, funcionou. Como nesta experiência, que trouxe fama internacional ao grupo de Nicolelis. Uma macaca foi treinada para jogar videogame, usando um joystick. 

"Ele é recompensado com uma gota de suco quando ele consegue fazer a coisa correta", conta o cientista. 

Aos poucos, os cientistas vão retirando o joystick. E o bicho percebe que consegue mover as coisas na tela sem o controle -- só com o pensamento. 

As ordens do cérebro da macaquinha iam direto para um braço mecânico, que aparece no canto direito da imagem. Ela pensa, e o braço se mexe. 

E um detalhe: as macacas são sempre fêmeas. "Como sempre, as mulheres são melhores. Mais atentas, mais confiáveis", analisa. As experiências vão ficando cada vez mais sofisticadas: Uma outra macaca usa as duas mãos para cumprir uma tarefa. 

"Isso é vital evidentemente porque o exoesqueleto que nós estamos desenhando, construindo, tem dois braços, duas mãos, e eles precisam ser coordenados". 

São desafios supercomplicados: instalar os eletrodos no lugar certo do cérebro. Na quantidade certa. E decifrar esses sinais elétricos, para que eles virem comandos de movimentos. 

Uma mistura complexa de biologia, engenharia e computação! 

E uma esperança para Sidney, que trabalha com informática e acredita no potencial da tecnologia. 

"Me interessou muito. Caso surja alguma solução, A gente está preparado pra voltar a andar", afirma Sidney. 

Mas o cientista avisa: o projeto não estará pronto na abertura da copa. A demonstração é apenas a primeira etapa de estudos que continuarão por anos. 

A pesquisa ainda não chegou aos testes com seres humanos. Nicolelis ainda busca um hospital no Brasil para essa parceria. E também espera mais apoio. 

"Nós precisamos ter uma decisão definitiva, clara, de que o governo brasileiro está disposto a ser parceiro e que vai nos ajudar a criar a infraestrutura necessária pra que isso ocorra". 

Um detalhe importante: parte da pesquisa está sendo feita no Brasil, no Instituto de Neurociências que Nicolelis dirige em Natal desde 2005. Toda tecnologia que nós vimos aqui, os microchips, os eletrodos, já existem no Brasil - já foram transferidos para o Brasil. 

Em 2011, o pesquisador enfrentou um sério problema político: 10 pesquisadores do instituto romperam com ele, e agora trabalham exclusivamente na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. 

Mas ele explica que isso não vai atrasar o prazo. "Esse grupo não tinha nenhum envolvimento com o projeto Walk Again. Nós já temos novos pesquisadores contratados lá em Natal", explica. 

Diante dessa confiança que parece inabalável, uma pergunta final para um dos únicos, senão o único, brasileiro com alguma chance de ganhar um Prêmio Nobel de Medicina. Se um gênio da lâmpada desse a ele uma única escolha: ou fazer um brasileiro com deficiência andar na abertura da Copa ou ganhar o prêmio Nobel, o que ele escolheria? 

"Essa escolha é muito fácil, porque se realmente nós conseguirmos fazer alguém andar, não tem prêmio algum que se compare com isso. O primeiro chute da Copa do Mundo no Brasil vai ser um gol da ciência brasileira e um presente do Brasil para todo o mundo. 

A torcida é grande. O repórter pergunta ao menino Emerson o que ele diria se pudesse falar alguma coisa para o cientista que está tentando fazer as crianças voltar a andar: "Obrigado", diz. 

Fonte: site

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

I Jornada de Saúde Funcional em Terapia Ocupacional

Data: 23 de novembro de 2012.

Realização: Câmara Técnica de Saúde Funcional do Conselho Regional de
Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 2ª Região (Crefito-2)

Local: Associação Fluminense de Amparo ao Cego – AFAC. Rua Padre
Leandro,18, Fonseca, Niterói – RJ. Veja o mapa.


Inscrições somente pelo site. Acesse já!


8h – CREDENCIAMENTO

8h40 – ABERTURA
Crefito-2;  Atoerj; Sinfito-RJ;  Coordenadora das Câmaras Técnicas do Crefito-2.
Moderadora: Dra. Simone Bastos

9h40 – 11h20 – MESA REDONDA
Perícia em Terapia Ocupacional
Moderadora:
Dra. Simone Bastos
Expositores:
Dr. Raphael Caetano: “Perícia Judicial na Terapia Ocupacional”.
Dra. Marilda Coelho: “Avaliação do Posto de Trabalho e Avaliação
Funcional do Trabalhador”.

11h30 - 12h – PALESTRA
“Acessibilidade na Deficiência Visual”.
Palestrante: Dra. Patrícia Valesca.

12h – 13h30h – ALMOÇO

13h30 – 14h – PALESTRA
“Terapia Ocupacional na Prótese Ocular”.
Palestrante: Dr. Gledson Nunes.

14h – 14h30 – PALESTRA
“Estudo das publicações sobre a Síndrome do Túnel do Carpo”.
Palestrante: Dra. Simone Bastos.

14h30 – 15h – PALESTRA
“Intervenção Cirúrgica e Funcional do Reimplante”
Palestrante: Dr. Ivens Pereira.

15h – 15h30 – Cofee Break

15h30 – 16h – PALESTRA
“Pesquisa em Terapia Ocupacional”.
Palestrante: Dra. Angela Bittencourt F. da Silva

16h – 16h30 – PALESTRA
“O Processo de Vida Diária Voltada para Pessoa com Deficiência Visual”.
Palestrante: Dra. Neila Nunes.

16h45 – ENCERRAMENTO

VIRADA INCLUSIVA 2012 - SESC



            A “Virada Inclusiva: Participação Plena”, visa garantir a inclusão social de todas as pessoas, com e sem deficiência, exercitando a cidadania em manifestações de arte, cultura, esporte e lazer. Ações simultâneas acontecerão em todo o estado de São Paulo nos dias 1 e 2 de dezembro, inclusive em várias unidades do SESC.


Hardcore Sitting
Oficina e apresentação de atletas dessa radical modalidade adaptada a deficientes físicos, com vivência para o público.
Livre
Grátis.
Dia 1, sábado, 10h00
Ginásio de Esportes do Sesc Rio Preto

Vivência Paradesporto - Futebol de 5  
Jogo exibição dessa modalidade de futebol adaptado a deficientes visuais, seguido de vivência com o público.
Livre
Grátis
Dia 2, domingo, 10h00.
Campo society do Sesc Rio Preto

Vivência Paradesporto – Rugby em Cadeira de Rodas  
Apresentação de atletas da modalidade, com vivência para o público.
Livre
Grátis
Dia 1, sábado, 14h00.
Ginásio de Esportes do Sesc Rio Preto

Vivência Paradesporto – Judô
Apresentação do atleta paralímpico Riopretense Antônio Tenório, com vivência para o público.
Livre
Grátis
Dia 2, domingo, 14h00.
Ginásio de Esportes do Sesc Rio Preto

Sarau Inclusivo
Apresentações artístico-culturais protagonizadas por pessoas portadoras de deficiência de instituições locais.
Livre
Grátis
Dia 1, sábado, 15h00
Teatro do Sesc Rio Preto


Teatro Infantil – A Bonequinha de Pano (com tradução para LIBRAS e AUDIODESCRIÇÃO)
É uma história comovente sobre uma boneca que foi esquecida no sótão da casa da avó. Tradução para a Linguagem Brasileira de Sinais e Audiodescrição para pessoas com deficiência visual.
Livre
Grátis
Dia 02, domingo, 15h30
Teatro do Sesc Rio Preto

terça-feira, 20 de novembro de 2012

I Jornada de Psicologia da Saúde


I JORNADA DE PSICOLOGIA DA SAÚDE:
REUNINDO PROFISSÕES, CONVERGINDO SABERES
-MULTIPROFISSIONAL-

DIA 24 DE NOVEMBRO DE 2012
09:00h às 18:00h
LOCAL: AUDITÓRIO RIO MANIA
- QUASE EM FRENTE AO NORTE SHOPPING -

Investimento: R$ 39,00*
Pagamento pelo PagSeguro (após preencher os dados para inscrição, haverá opção de pagamento via boleto ou cartão de crédito).
Temas a serem abordados nas palestras
  
   A saúde mental do menor infrator
   Violência doméstica: o que fazer para mudar
   A utilização da hipnose no hospital
   SUS- concursos públicos: o que é importante saber
   Notícias difíceis – ética e humanidade
   Depressão e suicídio
   Transtornos do sono
 O desafio do manejo psicoterápico frente a questões de espiritualidade em situações de adoecimento
  Distorções cognitivas dificultando a adesão ao tratamento: intervenções da TCC
   A saúde física e mental dos cuidadores
   Terapia breve: uma abordagem essencial no contexto hospitalar
   Avaliação neuropsicológica em demências
   Comida de hospital: porque todo mundo reclama? O significado da  alimentação na situação de internação hospitalar.
   Sociodrama: o teatro do oprimido ao vivo e a cores
Coordenação: Psic. Marta Elini S. Borges - CRP-05/5894   /   Prof. Carlos Eduardo Urjais
Público Alvo: Profissionais e estudantes da área da saúde

Será fornecido certificado de participação
Telefones: 21-41047865 / 21-22810768 / 21-81264191(tim) / 21-99499866 (vivo)

III MOSTRA DO SABER - NÚCLEO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL


Dias 22 e 23 de Novembro de 2012
Horário das 8h30 às 11h00 e 14h00 às 16h30

         APAE - São José do Rio Preto - SP
           Rua Dr. Raul Silva, 1863 - Nova Redentora
      Entrada franca. Visite e conheça o trabalho dos alunos!!



PROGRAMAS:
Auxiliar Operacional e AprimoramentoGestão, Sustentabilidade, Meio Ambiente, Recepção, Auxiliar de Escritório, Ética e Cidadania.
Serviço de Apoio ao ComércioEmpacotador e Repositor
Serviço Tarefas do LarFaxineiro, Jardineiro e Camareiro.
Serviço de Apoio EscolarCrecheiro e Merendeiro
Serviço de Apoio AlimentarCumim e Cozinheiro

“Alguns produtos confeccionados pelos alunos estarão à venda.”

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Artrite Reumatóide e tratamento de Terapia Ocupacional



















































A pessoa com Artrite Reumatóide necessita de atendimento Reumatológico e medicamentos durante toda a vida, para poder controlar a doença.

Mesmo antes de aparecerem as deformidades ou perda de força muscular, este paciente necessita de tratamento de Terapia Ocupacional e de seguir as orientações em seu dia a dia, para continuar desenvolvendo suas atividades com algumas modificações, afim de não prejudicar ainda mais sua articulações.

O trabalho consiste em proporcionar proteção articular com mudanças posturais e mudanças na realização das atividades, repouso articular com órteses (talas) para melhora da dor e deformidades, conservação de energia para não haver gasto excessivo de energia e maior prejuízo da doença, exercícios musculares (cinesioterapia), alongamentos, uso de bandagem terapêutica kinesiotaping para diminuição de dor, edema (inchaço) e ativação da musculatura, treino de adaptações, entre outros.

Se você tem esta doença, marque uma avaliação com Terapeuta Ocupacional:
Dra Pryscilla M. S. Paula
17-3033-2430

Curso sobre FES - estimulação elétrica funcional


O cérebro na esquizofrenia


Curso Conceito Bobath


Seminário sobre deficiências auditivas e visuais


Curso de Prescrição de Cadeira de Rodas


XIII Congresso Brasileiro de TO


Curso: mobiliário adaptado com PVC


segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Programa de Certificação Internacional em Integração Sensorial


Perspectiva da Integração Sensorial
Docente: Susanne Smith Roley, OTD, OTR/L, FAOTA – Professora da USC-CA e Diretora do Projeto da Certificação Internacional da WPS.
Data: 15 a 19 de abril de 2013, Curitiba- PR
Público Alvo: Terapeutas Ocupacionais. Aberto também para profissionais da área da saúde (fisioterapeutas, psicólogos, fonoaudiólogos, médicos entre outros), educação (pedagogos, psicopedagogos entre outros) e pais.
Carga horária do curso: 40 horas  (devido a tradução, intervalos e debates).
Carga horária da certificação da WPS/USC: 30 horas

Técnicas Especializadas para Medir Integração Sensorial (SIPT)
Docente: Zoe Mailloux, OTD, OTR/L, FAOTA. Trabalhou diretamente com Anna Jean Ayres, sendo co-autora de alguns itens-testes do SIPT. Foi diretora executiva da Pediatric Therapy Network – PTN.
Data: 11 a 15 de maio de 2013, Curitiba- PR
Público Alvo: Terapeutas Ocupacionais
Carga horária do curso: 40 horas  (devido a tradução, intervalos e debates).
Carga horária da certificação da WPS/USC: 30 horas

Da interpretação à Intervenção
Docente: Zoe Mailloux, OTD, OTR/L, FAOTA.
Data: 29 de julho a 02 de agosto de 2013, Curitiba – PR
Público Alvo: Terapeutas Ocupacionais
Carga horária do curso: 40 horas  (devido a tradução, intervalos e debates).
Carga horária da certificação da WPS/USC: 30 horas

Intervenção em Integração Sensorial
Docente: Susanne Smith Roley M.S., OTR/L, FAOTA.
Data: 28 de outubro a 01 de novembro de 2013, Curitiba – PR
Público Alvo: Terapeutas Ocupacionais que realizaram,  o Curso 1 no Brasil ou outro país (com certificado).
Carga horária do curso: 40 horas  (devido a tradução, intervalos e debates).
Carga horária da certificação da WPS/USC: 30 horas

Informações no site.

Curso: Neuroplasticidade e Neurociencias aplicadas na Reabilitação


Publico alvo:
Fisioterapeutas, Terapeutas Ocupacionais, Fonoaudiólogos, Educadores físicos, Educadores,  Dentistas, Médicos, Psicólogos, Pedagogos, Psicopedagogos e "Neuro-curiosos". 
Informações sobre o curso
Data: 01 à 03 de Maio de 2013 (Quarta à Sexta das 9:00 às 17:00)
I. Cérebro e Aprendizagem
Este seminário introduz as bases bio-psicológicas do cérebro e da aprendizagem. Aclara os princípios da moderna "neuro-didática" e apresenta os modelos de uma aprendizagem mais “cérebro-compatível”. O objetivo de nossas representações não é a redução da complexidade dos processos de aprendizagem em sua base puramente neurofisiológica, mas, antes, a combinação fértil de perspectivas psicológicas e neurocientíficas.
II.  Aprendizado Motor
 Aprendemos através dos movimentos e movemo-nos como nós aprendemos. Aqui, os processos de aprendizagem e de memória motora se manifestam através de modificações nas conexões sinápticas, no crescimento neural, nas modificações dos "mapas encefálicos" (representações internas) e, finalmente, modificações de padrões de atividade nas redes neuronais. Ou seja, o processo do aprendizado motor está ancorado em estruturas e atividades neurais em si. Estas são condições primordiais para que a aprendizagem motora possa eclodir em memória motora.
III. Chance para a reabilitação: Plasticidade do Sistema Nervoso
A plasticidade é uma propriedade fundamental intrínseca tanto de cada uma das células nervosas isoladamente, como de redes neuronais e, finalmente, do sistema nervoso como um todo. Ela é a base biológica para a aprendizagem, memória, desenvolvimento e recuperações pós-lesionais. Neste curso, descrevemos os vários mecanismos e princípios de funcionamento da plasticidade e sua interação com o ambiente de aprendizagem e atividade física.
Ministrante:
Prof. Dr. Nelson Annunciato Ph.D. 
Neurocientista

  • Doutor em Neurociências pelo ICB - USP (Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo) e pela Univ. Médica de Lübeck (Alemanha).
  • Pós-Doutorado em Programas de Reabilitação Neurológica na Academia Alemã para a Reabilitação do Desenvolvimento, depto. de Pediatria Social da Univ. de Munique, Alemanha.
  • Especialista em Neuroanatomia e Órgãos dos Sentidos pelo depto. de Biologia da UNICAMP
Informações no site.

Pós-Graduação em Terapia Ocupacional


CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO

Terapia Ocupacional: campos de intervenção e perspectivas de inovações da prática

O curso oferece um total de 41 vagas distribuídas da seguinte forma:
Saúde Mental Comunitária e Terapia Ocupacional - 10 vagas​
​Terapia Ocupacional com ênfase na Assistência Social - 05 vagas​
​Terapia Ocupacional com ênfase em Recursos Tecnológicos - 10 vagas​
​Terapia Ocupacional - Artes, Saúde e Cultura - 06 vagas​
​Terapia Ocupacional com ênfase na Atenção Primária em Saúde - 10 vagas​

No momento da inscrição o candidato deverá selecionar apenas uma destas opções.
ATENÇÃO!! INSCRIÇÕES PRORROGADAS ATÉ 09/11!!!

Informações Gerais
Taxa de inscriçãoR$ 100,00
​Período: 03/09/2012 a 09/11/2012 das 09h00 às 15h00
Local: Serviço de Cultura e Extensão da FMUSP (Av. Dr. Arnaldo, 455 –1º andar –sala 1301/ São Paulo)
Informações: (11) 3091-7457

Para mais informações acessem o site.