Sejam bem vindo ao Blog Terapia Ocupacional de São José do Rio Preto - SP.

Aqui você fica informado sobre cursos, novidades da profissão, acompanha textos, deixa comentários e muito mais!
Tenho certeza que todos os Terapeutas Ocupacionais sentem falta de sites da nossa área.
Por isso, quero um blog que aproxime mais os profissionais, afim de trocarmos experiências, conhecimentos, informações e tudo o que for possível... além de lutar por nossa profissão, que é tão linda!!!
Ah! Aqui tem indicações de sites para leitura, com algumas partes que eu escrevi, e outros muito interessantes para acrescentar em nosso dia a dia.
Um abraço à todos os visitantes!

DEFINIÇÃO DE TERAPIA OCUPACIONAL

Terapia Ocupacional é a ciência que estuda a atividade humana e a utiliza como recurso terapêutico para prevenir e tratar dificuldades físicas e/ou psicossociais que interfiram no desenvolvimento do cliente em relação às atividades de vida diária, trabalho e lazer. É a arte e a ciência de orientar a participação do indivíduo em atividades selecionadas para restaurar, fortalecer e desenvolver a capacidade, facilitar a aprendizagem daquelas habilidades e funções essenciais para a adaptação e produtividade, diminuir ou corrigir patologias, promover e manter a saúde.



LOCAIS ONDE EXERCEM SUAS ATIVIDADES:

Hospitais Gerais; Ambulatórios; Consultórios; Centros de recuperação bio-psico-social; Sistemas Prisionais; Órgão de controle social; Creches e Escolas; Empresas.


Sobre mim:

Mestranda na Famerp - Rio Preto - SP

Especialista em Terapia da Mão e Reabilitação do Membro Superior;

Especialista em Terapia Ocupacional Dinâmica em Neurologia;

Aprimoramento em Terapia Ocupacional;

Confecção de órteses estáticas, dinâmicas e progressivas;

Aplicação de bandagem terapêutica Kinesiotaping;

Consultoria para empresas que contratam pessoas com deficiência;

Cursos em que me capacitei: Neuropsicologia em Terapia Ocupacional; Integração Sensorial; Psicomotricidade;

Supervisão de casos clínicos e orientação de pesquisas;

Instagran: @pryscilla_to

Site: www.cirurgiadamaoriopreto.com.br

Fanpage: www.facebook.com/cirurgiadamao





Contato

Minha foto
São José do Rio Preto, SP, Brazil
Consultório de Terapia Ocupacional / Terapia da Mão (17) 3033-2430 / (17) 99716-8201 - Georgina Business Park - Rua Benedito Rodrigues Lisboa, n° 2675, bairro Jd Palmeiras - São José do Rio Preto - SP / pryscilla@gmail.com

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Calçados para idosos

Os calçados adequados para a terceira idade

O bem-estar físico fica muito prejudicado quando os calçados são estão confortáveis. Todos sabem disso. Para pessoas de acima de 60 anos, então, é ainda mais uma questão de saúde - já que é comum e natural a fragilidade, quase sempre a partir dessa idade, ocasionada por problemas de saúde ou mesmo pelo avanço de idade. Aqui você verá quais características um bom calçado para idosos deve ter - ou para aqueles que, por algum motivo, têm dificuldades de se locomover.



A coordenadora especializada na saúde dos pés Verônica Nagy, da Binne Comfort, diz que calçado leve, confortável e de fácil calce é o ideal. "O ideal não só para o idoso, mas para todas as pessoas, é focar o conforto, a saúde e o bem-estar dos pés. Um pé saudável faz com que as pessoas adquiram uma qualidade de vida bem melhor", lembra.

Para quem está na terceira idade, em especial, ela aconselha: "Sapatos fechados de velcro facilitam no momento de calçar, oferece mais estabilidade na caminhada e, assim, mais segurança contra quedas e acidentes". Ela ainda afirma que o solado deve ser antiderrapante, com salto de no máximo três centímetros e com bico mais largo, para não apertar e dificultar a circulação dos pés - além de evitar joanetes e outros problemas de saúde e de estética.


Tênis e outros calçados com cadarços não precisam ser evitados, mas a coordenadora garante que fica mais difícil o uso desse tipo de calçado já que necessita ser amarrado sempre que necessário - e, às vezes, o laço do cadarço solta-se e a pessoa pode não perceber, o que aumenta o risco de uma queda. Por isso ela recomenda, novamente, tênis com fechamento em velcro.


Quando o calçado é aberto, as pessoas idosas ou deficientes físicas devem ficar atentas aos chinelos de dedo, que não dão segurança total aos pés. "O ideal são sandálias também com velcros, fivelas e proteção no calcanhar, que são as mais indicadas para uma caminhada segura", sugere Verônica.

Para quem tem varizes e problemas de circulação, as recomendações da coordenadora é escolher calçados em couro para os pés transpirarem melhor. "As palmilhas inteligentes e macias que facilitam e aumentam a circulação do sangue nas pernas são ótimas também", acrescenta. Para meias, segundo ela, é preferível escolher as de algodão ou especiais, "como a com composição de fios de soja, que são antiestática, antibacteriana e termorreguladora".

Pessoas com diabetes, que não têm muita sensibilidade nos pés, devem usar calçados leves, de couro e sem costuras internas para que não haja atrito entre o pé e o calçado. "Além disso, evitar sandálias muito abertas e chinelos é importante para evitar qualquer tipo de machucado ou ferimento", aconselha. Ela também diz que meias claras são importantes para visualizar algum tipo de machucado, e sem costura ou elástico para não prender a circulação do sangue nos pés.

Muito interessante também para quem tem artrite reumatóide, osteoartrite ou outras patologias que causam dor, desconforto e deformidades no pés é procurar um profissional de Terapia Ocupacional para indicar palmilhas e calçados mais específicos ou adaptados para solucionar cada problema específico.

Se você apresenta dor ou deformidades nos pés, procure um profissional desta área. Marque uma avaliação:
Dra Pryscilla M. S. Paula
17-3033-2430
Veja a matéria na íntegra neste link:

Curso: Tecnologia Assistiva - Um recurso ao alcance de todos

Ministrante: Fernanda Maia

Currículo sintetizado: Terapeuta Ocupacional. Mestre em design pela Escola Superior de Design/UERJ, desenvolvendo sua linha de pesquisa em metodologias de desenvolvimento de Tecnologia Assistiva. Possui Especialização em Terapia Ocupacional: Uma visão dinâmica aplicada à neurologia pela FSL, Especialização em Arteterapia pelo ISEPE e Aperfeiçoamento no Conceito Bobath de Tratamento Neuroevolutivo conferido pela ABRADIMENE.

Objetivo do Curso: Conceitos sobre Tecnologia Assistiva, Tecnologia Apropriada e metodologia de desenvolvimento de recursos de Tecnologia Assistiva. O curso será voltado para o desenvolvimento de recursos a partir de matéria prima facilmente encontrada no mercado brasileiro. Os participantes confeccionarão recursos durante o curso para utilizarem
em sua prática e muitas idéias e dicas para, a partir desses conceitos, desenvolverem novos recursos.

Público Alvo: Profissionais e acadêmicos de Terapia Ocupacional

Conteúdo Programático:
Introdução a tecnologia assistiva;
Introdução ao conceito de tecnologia apropriada;
Metodologia de desenvolvimento de produtos de Tecnologia Assistiva;
Dinâmica relacionada a metodologia;
Corte e modelagem de acrílico;
Confecção de adaptações de acrílico;
Confecção de adaptação para brinquedo de pilha com acionador artesanal;
Dicas de adaptações e recursos de Tecnologia Assistiva feitos com materiais encontrados em
lojas de ferragens e construção, armarinhos e papelarias.

Data: 07 de Julho de 2012 (Sábado).

Local: ABBR – Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação

Endereço: Rua Jardim Botânico, 660 – Jardim Botânico.

Horário: 8h às 17h

Carga Horária: 8 horas

Material Didático: Apostila

Mínimo de participantes por turma: 20 - Máximo: 30

INVESTIMENTO:
R$ 360,00 – para pagamento à vista até 20/06/12
R$ 400,00 – para pagamento à vista após 20/06/12

O participante deverá providenciar para o dia do curso:
01 tesoura
01 estilete
01 régua de 30 cm
01 caneta de retroprojetor ou quadro branco
01 isqueiro (de preferência com cabo tipo acendedor de fogão)
01 pedaço de pano (pode ser flanela)
álcool
Papel absorvente
20 cm de velcro fêmea de 1 polegada
10 cm de velcro macho de 1 polegada auto adesivo
01 retângulo de E.V.A. de 10cm X 20 cm
Lixa d´agua
01 caixa de cd de plástico
01 quentinha de alumínio
Fita dupla face grossa (alta fixação)
01 brinquedo de pilha com botão de liga/desliga com pilhas (que comece a funcionar quando o botão de liga é ligado. Ex: carrinho)
Cada participante deverá trazer 01 controle remoto pequeno para molde. O controle não será alterado.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Curso de órteses com enfoque biomecânico

Profª Dra: Patrícia Neto Barroso
Terapeuta ocupacional pós-graduada em Reabilitação da Mão - USP;
Mestre e Doutora em Bioengenharia - UFMG com ênfase em tecnologia assistiva e desenvolvimento de órteses;
Membro pesquisadora do Laboratório de Bioengenharia da UFMG;
Membro efetivo e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Terapia de Mão;
Curso de aperfeiçoamento oferecido pela "International Federation of Societies for Hand Therapy", IFSHT, Canadá;
Extensão universitária em estágios nos institutos:
o "The Philadelphia Hand Center", "Regional Hand Center", "Cleveland Clinic Florida e "Center For Sports Medicine and Rehabilitation" - Estados Unidos;
o "InstitutEuropéen de la Main" – França;.
Experiência acadêmica em cursos de graduação e Pós-graduação em reabilitação do
membro superior e órteses da FCMMG, USP, UFMG e UNIPAC.

Objetivos:
- Aprimorar a modelagem e confecção de órteses;
- Desenvolver o raciocínio clínico e biomecânico durante a confecção de órteses.

Público Alvo:
Profissionais e acadêmicos da reabilitação

Obs: Serão aceitas as inscrições de acadêmicos que já cursaram a disciplina de órteses no curso de graduação.

Data:

15/06/2012 – 17:00 às 21:00
16/06/2012 – 08:00 às 18:00

Carga horária:
12 horas/aula.

INSCRIÇÕES ABERTAS

Cronograma:

15/06/2012 – Módulo Teórico:
- Anatomia funcional da mão;
- Conceitos gerais para modelagem e confecção de órteses;

- Biomecânica aplicada à órtese;
- Órteses dinâmicas, estáticas e funcionais: prescrição, indicação e avaliação.
Obs: A aula de Biomecânica aplica à órtese será ministrada por Bioengenheiros do Laboratório de Bioengenharia da UFMG.


16/06/2012 – Módulo Prático – Confecção das órteses.

Investimento:

1 x de R$: 650,00
2 x de R$: 350,00

Obs: A inscrição somente será efetivada após a confirmação de depósito ou transferência bancária de, no mínimo, 50% do valor total do curso; não havendo a devolução deste no caso de desistência do aluno.

Será oferecido ao aluno:
- Apostila com os ajustes antropométricos necessários para a confecção das órteses;

- Material Termoplástico necessário para a confecção das órteses;
- Acessórios envolvidos na confecção das órteses;
- Certificado.

Inscrições ou Informações:

* Clínica Recuperarte: www.recuperarte.com.br
Av. do Contorno, 9921/1003 – Prado – Belo Horizonte, MG Fone: (31) 3335-2168
* Gizele Salvador – gizele.salvador@gmail.com – Fone: (31) 8889-3306 www.facebook.com/gizele.salvador

V Congresso Paranaense de Terapia Ocupacional

Pessoal, não tenho maiores informações. Caso alguém tenha, me passe também. E assim que souber mais, divulgarei aqui.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Saiba como evitar a perda do cálcio no organismo

Tão importante como ingerir cálcio, por meio do leite e seus derivados, é evitar a sua perda. Afinal de contas, ele é um dos macro-minerais essenciais, o principal constituinte dos ossos. Sua carência pode levar a espasmos musculares e nervosos, raquitismo, osteoporose, entre outros distúrbios. Portanto, é importante ficar atento aos maiores responsáveis pela perda de cálcio através da urina, fezes e suor: o sal, a cafeína, o tabaco, as bebidas alcoólicas e a falta de exercício físico.

O cálcio dos ossos tende a dissolver-se na corrente sanguínea, depois passa pelos rins e é excretado através da urina. O sal (cloreto de sódio) que as pessoas colocam nos alimentos aumenta significativamente a perda de cálcio na urina. De acordo com a nutricionista do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), Alessandra Pereira, ter a quantidade de sal diária reduzida a uma ou duas gramas pode ser uma boa alternativa para reter o cálcio no organismo.

As bebidas alcoólicas em excesso enfraquecem o tecido ósseo porque reduzem a capacidade do corpo para produzir novo tecido para repor as perdas deste. O excesso de cafeína provoca a libertação de cálcio nos músculos, aumentando a contração muscular e a acumulação de cálcio, inibindo a sua recaptação para o sangue. “Dessa forma, não é difícil o desenvolvimento de lesões musculares”, completa Alessandra. O tabaco também favorece a perda de cálcio e expõe os fumantes a um maior risco de fratura óssea. “A nicotina compete com o organismo na absorção de cálcio, pois inibe a produção de osteoblasto, que é responsável pela síntese de componentes orgânicos na matriz óssea. Já o monóxido de carbono, principal substância do cigarro, é extremamente venenoso, pois ele reduz em até 15% a capacidade do sangue de transportar oxigênio”. Com a diminuição dos níveis de oxigênio no organismo, os ossos tornam-se mais frágeis e perdem a densidade.

E se evitar a perda de cálcio é um das metas da boa saúde, praticar exercício físico e se alimentar adequadamente são as dicas da nutricionista. “A atividade retém o cálcio e ajuda a fortalecer os ossos. Na hora de se alimentar, lembrar sempre de ingerir poucos alimentos processados, que costumam ser ricos em fósforo. Eles inibem a absorção do mineral. Nesta lista estão refrigerantes, carnes, molhos, conservas, pães e massas”, sugere.

Fonte: Elaine Dias / Into

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Paralisia cerebral

PROGRAMAÇÃO MEIR SCHNEIDER EM SÃO PAULO

Curso:

·         14/06: atendimentos particulares com Meir Schneider
Agendamento com a terapeuta Tatiana Reis Gebrael tatiluisa@gmail.com, fone (11)8949-4345

·        14/06:  Palestra e Coquetel de Lançamento do livro “Saúdevisual por toda vida”
Local:  Auditório Livraria Saraiva - Shopping Morumbi(Avenida Roque Petroni Júnior, 1089- Itaim Bibi)
Horário: das 19:30 às 22:00 horas
Evento Gratuito, não é necessário fazer inscrição
Informações: Tatiana Reis Gebrael tatiluisa@gmail.com, fone (11)8949-4345

·        15/06: Palestra
Local:  Auditório do Museu Afro Brasil, ParqueIbirapuera – Portão 10
Horário: das 09:30 às 12:30 horas
Evento Gratuito, mas é necessário fazer inscrição antecipada.
Informações e inscrições: Sylvia Lakeland lakelandsylvia1030@yahoo.com.br, fone (11) 5051-8152

·        16/06: Workshop para melhoria da Visão
Local: HT Pilates - Consultório Dra.Tatiana Gebrael
 Av: São Gualter, 1949 - Alto de Pinheiros.(Praça Panamericana)
Horário: das 9:00 às 17:00
Investimento: R$300,00 (Caso façatambém o workshop corpo, saúde e movimento dia 17/06, terá desconto de R$50,00em cada workshop)
Informações e inscrições: Tatiana Reis Gebrael tatiluisa@gmail.com, fone (11)8949-4345 www.metodoselfhealing.com.br

·        17/06:  Workshop: Corpo, Saúde e Movimento. Local: HT Pilates - Consultório Dra.Tatiana Gebrael
 Av: São Gualter, 1949 - Alto de Pinheiros.(Praça Panamericana)
Horário: das 9:00 às 17:00
Investimento: R$300,00 (Caso façatambém o workshop para melhoria da visão dia 16/06, terá desconto de R$50,00 emcada workshop)
Informações e inscrições: Tatiana Reis Gebrael tatiluisa@gmail.com, fone (11)8949-4345 www.metodoselfhealing.com.br

·        18/06: atendimentos particulares com Meir Schneider
Agendamento com a terapeuta Tatiana Reis Gebrael tatiluisa@gmail.com, fone (11) 8949-4345

Curso de avaliações em Integração Sensorial

 Certificação Internacional em Integração Sensorial (Campinas - SP)

A Clínica Ludens em Campinas/SP está com inscrições abertas para o curso de Avaliação em IS, com o T.O. Gustavo Reinoso (Irlanda), que acontecerá de 16 a 18 de julho de 2012.

 Para maiores informações, clique aqui.

“ARTE, NATUREZA E MEDITAÇÃO”

   O Centro de Ecologia Médica “Florescer na Mata” e o Espaço Viver com Arte”

promovem o WORKSHOP:

ARTE, NATUREZA E MEDITAÇÃO”


            O contato com a energia da natureza desperta a sensibilidade para a natureza criativa do ser humano e a partir disso, o reconhecimento de sua própria natureza interna através de suas expressões artísticas.
            A partir de vivências e expressões na natureza relacionadas aos quatro elementos (terra, água, fogo e ar), iremos contemplar, meditar e reencontrar a ordem interna e a beleza essencial.

Data: 12 de maio de 2012.
Horário: das 9 às 16:30, com saída às 8:00 de São Paulo no bairro de Pinheiros- carona coletiva ou van.  
Valor: R$280,00 (parcelado em 2 vezes de R$140,00)
Limite de vagas: 20 participantes

Ministrantes:

Maria Cristina Anauate: Terapeuta Ocupacional (USP - 1980) - Estudos em reabilitação neuropsicológica no Oliver Zangwill Centre (Ely- Inglaterra) e Arte Terapia no Sedes Sapientiae – Ex - membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Neuropsicologia (SBNp) – Experiência docente e clínica em reabilitação neurológica e neuropsicológica em intervenção e prevenção - Curso de jardinagem e paisagismo pela Escola Paulista de Paisagismo - Graduação por dois anos em Biologia – USP – 1978 - Experiência prática em jardinagem e paisagismo e na aplicação destes recursos em reabilitação e prevenção - Campo de pesquisa: arte e demência no Grupo de Neurologia Cognitiva e do Comportamento do Ambulatório de Neurologia do Hospital das Clínicas da FMUSP – Coordenadora e criadora do Espaço Viver com Arte ministrando cursos nas áreas de neuropsicologia, reabilitação neuropsicológica, arte e jardinagem.

Regina Fiorezzi Chiesa: Artista plástica e Arte-Educadora (FAAP), com especialização em Arteterapia e Psico-oncologia (Instituto Sedes Sapientiae) e Mestre em Distúrbios do Desenvolvimento ( Mackenzie). Terapeuta Transpessoal (Dinâmica Energética do Psiquismo – DEP). É professora de vários cursos de pós-graduação latosensu em Arteterapia. É autora do livro “O Diálogo com o Barro, o Encontro com o Criativo” da Editora Casa do Psicólogo, 2004. E co-autora do livro “Percursos em Arteterapia” da Editora Summus, 2004. Atua como arteterapeuta e terapeuta transpessoal tanto individual como em grupo. Ministra cursos e coordena grupos de estudos e de supervisão.
 

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

Respiração em silêncio na mata, respirar o verde – sentido olfato e audição - elemento AR
Objetivo: potencializar a limpeza do corpo e abertura para a natureza

Contemplação: sensibilização dos elementos formais da arte pela observação visual dos estímulos da mata – sentido visão
Objetivo: ativar a sensorialidade e a visão ampliada para os processos criativos

Catação com pedido de permissão à mata: uso destes materiais que atraíram a atenção do observador para trabalho expressivo
Objetivo: desenvolver a qualidade amorosa, o compartilhar e a experiência efêmera das flores    junto com os materiais escolhidos

Vivência táctil: sentir o barro no chão da mata, organizar desenhos de formas, linhas, esculturas com os materiais do local- arte efêmera –sentido tacto - elemento TERRA
Objetivo: enraizamento, ancoramento, unidade e desapego

Desenho e Pintura: campos arquetípicos das plantas – ir sutilizando – sentido INTUIÇÃO –elemento ÁGUA
Objetivo: contato com a energia essencial, campos sutis da natureza

Meditação guiada do SOL com o corpo em direção ao sol – sentido VISÃO – elemento FOGO
Objetivo: ativar a energia vital para o plantio

Plantio de um vaso com planta que gosta do sol
Objetivo: simbolizar a renovação vivida no workshop

Encerramento: finalizar com o compartilhamento das experiências da tarde e um círculo de mãos dadas

Local: Caucaia do Alto – Cotia (orientações de como chegar no ato da inscrição)

Site: www.florescernamata.com.br / Inscrições com Heloísa: email.mhelostocco@bol.com.br/ Cel: (11) 9560- 9258

Apoio e informações:Espaço Viver com Arte/ Email: espacovivercomarte@uol.com.br/ tel: 11 – 55331029 e 11 99902630 (com Maria Cristina Anauate) 

Sopro de maio...

Pessoal, acessem este link. Aqui está um conteúdo repleto de vários cursos para nossa área.
Muito bem bolado!!


http://www.youblisher.com/p/309878-Sopro-de-Possibilidades-Maio-2012/

Criado por Gabriel Gularte da Silva
Terapeuta Ocupacional

Curso - CONCEITO BOBATH


CONCEITO BOBATH
 Curso Básico
“Avaliação e Tratamento de Pacientes Adultos com Disfunção Neurológica”

ROSANA TOMOKO OKUYAMA
Fisioterapeuta Instrutora do Curso Básico

Datas:
  • 1º Módulo: 26, 29, 30/outubro/2012; 01, 02/novembro/2012 (das 8:00 às 18:30).
  • 2º Módulo: de 07 a 24/janeiro/2012 (das 8:00 às 16:15 de segunda a sexta). No dia 07/01 a aula será das 8:00 às 18:00
  • Carga horária: 135 horas/aula.

Local: São Paulo - capital.

Investimento:  - 12 parcelas de R$ 395,00 ou 10% de desconto no pagamento à vista.

*      Destinado a Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais, devidamente inscritos no CREFITO: 12 vagas.
*      Curso reconhecido pelo IBITA (Internacional Bobath Instructor Association) e certificado emitido pela GABB (Grupo Adulto de Instrutores do Conceito Bobath Brasil).

Conteúdo Programático

ü  Histórico Bobath; Princípios do conceito Bobath
ü   Neurofisiologia
ü   Alterações  funcionais no paciente neurológico e suas  relações  sistêmicas.
ü   Avaliação Subjetiva e Objetiva.  Utilização da CIF no conceito Bobath
ü   Tratamento pelo conceito Bobath
ü   Balance – Avaliação e Tratamento
ü   Sistema neuromuscular,  músculoesquelético,  sensorial, perceptual, cognitivo: Avaliação e tratamento.
ü   Síndrome de Pusher.
ü   Posicionamento e trocas posturais; Atividades da vida diária
ü   Avaliação e Tratamento do tronco
ü   Avaliação e tratamento do potencial do MMSS e MMII
ü   Ombro doloroso; Ombro sub-luxado;  Síndrome Regional Complexo Dor
ü   Marcha Normal e patológica; Facilitação para marcha; recursos externos
ü   Neuroplasticidade e o conceito Bobath
ü   Aprendizagem motora e conceito Bobath
ü   Teorias do Controle motor

*       Aulas teóricas e práticas entre alunos e aulas práticas com pacientes;
*       Laboratório de movimento e Demonstração com pacientes.

Mais informações e inscrição: rosana.okuyama@ig.com.br / (11) 9395-1166

Cursos e workshops

terça-feira, 8 de maio de 2012

Atividades físicas e intelectuais garantem cérebro saudável na terceira idade

Nunca houve tantas possibilidades para que a pessoa possa ter uma velhice mais saudável. Neurogeriatra do Hospital Federal da Lagoa, vinculado ao Ministério da Saúde, Tamara Checcacci, afirma que uma rotina de atividades físicas e intelectuais pode garantir o envelhecimento saudável.

“Quem é ativo física e mentalmente vai ter uma sobrevida de sete a 11 anos a mais do que outros pacientes. Desde 1990, sabemos que as tarefas cognitivas são sensíveis à capacidade aeróbia da pessoa. Ou seja, a atividade física leva o cidadão a ter boas condições mentais”, explica. Segundo ela, são necessários apenas 30 minutos de atividades, cinco vezes por semana, para que a pessoa seja considerada ativa fisicamente.

Um cérebro que esteve em atividade constante durante a vida, certamente estará em melhores condições na velhice. “A pessoa que tem uma boa atividade mental quando jovem terá o que chamamos de reserva cognitiva. Quanto mais a gente estuda, mais temos uma poupança de atividade mental. Se a pessoa tem um aprendizado constante, o cérebro estará muito mais habilitado a se manter melhor por um tempo maior. O declínio neurológico começa aos 40 anos, mas com o hábito constante do aprendizado, algumas informações são perdidas, mas repostas por outras com facilidade”.

É importante que estejamos sempre alerta para perceber os pequenos sinais que o corpo nos envia em relação à capacidade cerebral. “Se a pessoa sempre teve uma atividade mental normal e começa a notar que está com problemas, é um sinal importante. Ela tem que procurar ajuda. É preciso uma avaliação total com um clínico-geral para corrigir os fatores físicos, como hipertensão, diabetes, as doenças básicas”, afirma. Caso os fatores físicos sejam afastados, é necessária avaliação neurológica para identificar o ponto que está sendo comprometido nesse distúrbio de cognição. “Uma mudança no padrão de rendimento intelectual tem que ser vista de forma precoce para tentar ser revertido”, alerta.

Na visão de Tamara Checcacci, os cuidados com o cérebro devem durar a vida toda. “O ideal seria que a pessoa tivesse a preocupação desde jovem, com o físico, o mental e uma alimentação saudável. Mas isso nem sempre foi possível. Algumas gerações não tiveram essa chance, essa informação que temos hoje. Outras pessoas não tiveram acesso ao ensino. Mesmo em idades avançadas há tempo para começar. Há hoje condições de melhorar, com atividade física dirigida, com oficinas de memória, estimulando a capacidade cognitiva. Sempre há tempo de melhorar a situação do paciente”, completa.

Internet como aliada – A especialista destaca a importância da popularização da internet para a atividade intelectual de um indivíduo. “A nossa capacidade intelectual teve de se adaptar a um aprendizado mais amplo. A internet funciona maravilhosamente para a estimulação cognitiva. E é muito boa para fazer com que se mantenha vivo o interesse pelas coisas novas, levando a um envelhecimento muito mais saudável, em relação àqueles que levam uma vida intelectual muito restrita”, pontua a médica, mostrando que, na verdade, não pode haver uso excessivo da internet em relação às atividades físicas. “A pessoa precisa saber como dosar o seu tempo, distribuir as ações. Não podemos nos dedicar apenas a uma atividade intelectual, em detrimento do bem-estar físico”, assinala.

Fonte: Marcos Moura/Agência Saúde

Curso de órtese para MS espástico

Curso LOTCA - D

“Curso Preparatório para Administração da Bateria Loewenstein de Avaliação Cognitiva Dinâmica para Terapeutas Ocupacionais”

                                                       LOTCA-D 

A Bateria Dinâmica de Avaliação Cognitiva Loewenstein – LOTCA-D foi desenvolvida pela equipe clínica do Loewenstein Rehabilitation Hospital, em Israel, e se destina a fornecer ao profissional de Terapia Ocupacional informações iniciais sobre habilidades cognitivas básicas necessárias para o desempenho das atividades cotidianas, para que sirvam como base para o planejamento das intervenções de Terapia Ocupacional.
A LOTCA vem sendo amplamente estudada em todo o mundo e, recentemente, em pesquisa ainda não publicada, foi desenvolvida uma nova bateria – LOTCA-D (versão dinâmica) - que possibilita o terapeuta além de obter, informações sobre o status cognitivo de base do cliente, compreender as estratégias de processamento de informações subjacentes, permitindo que ele possa identificar qual o tipo de informação é essencial para que aquele indivíduo consiga completar a tarefa desejada.
Dessa maneira, o grande diferencial e mérito dessa nova bateria residem no seu potencial de não avaliar apenas a condição do cliente no “aqui e agora”, mas em orientar o raciocínio terapêutico durante o processo de avaliação, para que o terapeuta identifique quais serão as estratégias de intervenção mais apropriadas, e tenha uma estimativa do potencial de recuperação da função e da receptividade desse cliente às instruções dadas.
Acreditamos que a disponibilidade desta ferramenta de avaliação, auxiliará tanto os profissionais brasileiros que atuam na clínica, como os que fazem pesquisa, procurando avaliar a eficácia e eficiência de procedimentos, técnicas e estratégias da terapêutica ocupacional.
Ministrante: Beatriz Bittencourt Granjo Schlecht: Especialista no Método Neuroevalutivo Bobath; Básico e Hemiplegia no Adulto. Especialista em Neuropsicologia pela Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP, 2001.
Mestre em Neurociência pelo Departamento de Psicobiologia da UNIFESP/Escola Paulista de Medicina.

Objetivo:

Oferecer ao aluno: (l) background teórico básico para aplicação da bateria, (2) instruções para sua aplicação, e (3) oportunidade para através da observação e prática aprender a utilizá-la.

Programa Básico:
·         Introdução ao uso de instrumentos padronizados
·         Apresentação da Bateria LOTCA
·         Princípios da Avaliação dinâmica baseada na Abordagem Interativa Dinâmica de Terapia Ocupacional (Toglia)
·         Composição da bateria:
o   Funções cognitivas avaliadas
o   Testes específicos
·         Observação de duas aplicações da bateria e discussão.
·         Estudo e prática em grupo.  

Valor: R$400,00 que pode ser parcelado em duas vezes de R$200,00
Data: 19 e 20 de maio de 2012
Horário: das 9h às 17h
Número de vagas: 20

Local: Espaço Viver com Arte Campo Belo - São Paulo – SP (endereço no ato da inscrição)

Informações e inscrições:  Email: espacovivercomarte@uol.com.br

Tel: (11) 55331029/ 99902630 (com Maria Cristina Anauate) 

I Simpósio de TO de Triângulo Mineiro